Conecte-se com o Facebook

Como começou a Festa das Flores e Morangos

 

Como Tudo Começou

 

Quando os japoneses chegaram ao Brasil, o intuito era trabalhar por um certo período e, em seguida, voltar ao Japão com dinheiro.

Como os japoneses têm larga experiência no trabalho agrícola e as terras no Brasil desenvolvem muito bem o plantio e a colheita, eles alugavam alguns terrenos para plantar batata. Isso acontecia porque enquanto uma parte da terra descansava a outra era utilizada para plantação, pois para uma boa colheita da batatinha era necessário trocar de terra.

Porém, com a 2º Guerra Mundial, de 1940 a 1945, na qual o Japão sofreu muito, todo aquele sonho se acabou e as pessoas que aqui estavam, acabaram se instalando.

Atibaia foi uma das cidades que abrigou um grande número de famílias orientais. Com a agricultura, que era a principal fonte de renda, a tradicional colônia japonesa contribuiu para o desenvolvimento cultural, econômico e social do município.

Um exemplo é a famosa Festa de Flores e Morangos de Atibaia. O evento teve início em 1965. Naquela época, com o nome de Feira Agrícola, a colônia japonesa e a entidade responsável, Associação Cultural de Atibaia (ACA), ofereceram à cidade uma especial comemoração pelos 300 anos. Mais tarde, em 1976, a Feira teve sua segunda edição. Já em 1982 foi organizado um evento para a comemoração dos 30 anos da ACA e, assim, passou a ser consecutivo. Até aquela data, o evento não tinha grande proporção. Entretanto, a construção do Elefantinho (Ginásio de Esportes) tornou possível dividir a Feira em Flores, no Elefantão (Ginásio ao lado) e agricultura no novo espaço, disponibilizado pelo prefeito da época, o saudoso Takao Ono.

Muitas pessoas da região, o Sindicato Rural e a Associação Comercial de Atibaia colaboraram para que o evento continuasse e a cidade fosse anfitriã de um evento tradicional, chamada de Festa das Flores.

Em 1985, na 6° edição, o evento passou a ser chamado de Festa de Flores e Morangos devido ao enorme campo produtivo na agricultura, onde o protagonista era o morango. Essa data também foi marcada pela inauguração do pavilhão de exposições do Parque Edmundo Zanoni.

Assim, a Festa passou a se destacar nacionalmente como um evento cultural, muito exuberante e esbanjando criatividade e beleza. Um dos diferenciais, que é enfatizado até hoje, é que sempre existe um tema para orientar a inspiração dos decoradores, produtores e colaboradores do evento.

A principal finalidade dessa Festa para a colônia japonesa sempre foi mostrar a força da agricultura local para todas as culturas.

 

 

 

Veja os roteiros em Atibaia

ARES RURAIS DE ATIBAIA

Conhecer uma tipica fazenda paulista e, em seu alambique de muitas estórias, sentir os aromas da fina cachaça fabricada artesanalmente no local e apreciar a boa comida servida no fogão.

Veja outros roteiros

Siga o Atibaia Tour nas mídias sociais